domingo, julho 15, 2007

Pode acontecer que...


Pode acontecer que o lidar todos os dias com o divino tenha endurecido o nosso coração em relação às realidades do mundo…

Pode acontecer que uma vida instalada nos torne insensíveis aos gritos de sofrimento dos pobres…

Pode acontecer que o nosso egoísmo fale mais alto e que evitemos meter-nos em complicações por causa das injustiças que os nossos irmãos sofrem…

Pode acontecer que aqueles que sabem tudo sobre Deus, lidam diariamente com Deus, afinal, não saibam nada de Deus, pois não sabem nada de amor. A sua religião é uma religião oca, de ritos estéreis, de gestos vazios e sem sentido, de cerimónias faustosas e solenes, mas não tem nada a ver com o amor, com o coração...

Pode acontecer que, na azafama do dia a dia, sejamos tantas vezes o Levita ou o sacerdote e não o Samaritano...


Mas, então, convém perguntar: deixando que a minha vida se guie por critérios de egoísmo e de comodismo, estou a caminhar em direcção à minha realização plena, à vida eterna?

...Pode acontecer que, NÃO...



2 comentários:

Fundação disse...

Quem será o bom samaritano senão o próprio Jesus.

"Mas um samaritano, que ia de viagem, chegou ao pé dele e, vendo-o, encheu-se de compaixão. Aproximou-se, ligou-lhe as feridas...cuidou dele." Conhecemos bem os relatos da viagem desse "samaritano" e como cuidou daqueles que encontrava pelo caminho. Ele deu vista aos cegos, Ele curou os paralíticos, Ele expulsou os demónios, Ele ressuscitou os mortos...

"...Levou-o a uma estalagem...e no dia seguinte, tirando dois denários, deu-os ao estalajadeiro, dizendo: 'Trata bem dele e, o que gastares a mais, pagar-to-ei quando voltar'..." - A estalagem é o símbolo da Igreja fundada por Jesus, uma Igreja que cuida, em nome d'Ele; "Pagar-to-ei quando voltar", o que será, senão a segunda vinda de Cristo e consequente paga da recompensa
eterna.

Deixemo-nos levar pelo exemplo do "Bom Samaritano", ficando nós no papel do "homem meio-morto" e Jesus no papel do "samaritano".
É fundamental também que tenhamos na Igreja (estalagem) um lugar onde possamos ser curados definitivamente, através dos Sacramentos.

Mas também somos todos chamados a ser bons samaritanos, já que queremos seguir em tudo o nosso Mestre. Esforcemo-nos por dar vida a estas palavras: " Vai e faz tu também o mesmo".

Um forte abraço em Cristo

Nelson Viana disse...

Quem será o bom samaritano senão o próprio Jesus.

"Mas um samaritano, que ia de viagem, chegou ao pé dele e, vendo-o, encheu-se de compaixão. Aproximou-se, ligou-lhe as feridas...cuidou dele." Conhecemos bem os relatos da viagem desse "samaritano" e como cuidou daqueles que encontrava pelo caminho. Ele deu vista aos cegos, Ele curou os paralíticos, Ele expulsou os demónios, Ele ressuscitou os mortos...

"...Levou-o a uma estalagem...e no dia seguinte, tirando dois denários, deu-os ao estalajadeiro, dizendo: 'Trata bem dele e, o que gastares a mais, pagar-to-ei quando voltar'..." - A estalagem é o símbolo da Igreja fundada por Jesus, uma Igreja que cuida, em nome d'Ele; "Pagar-to-ei quando voltar", o que será, senão a segunda vinda de Cristo e consequente paga da recompensa
eterna.

Deixemo-nos levar pelo exemplo do "Bom Samaritano", ficando nós no papel do "homem meio-morto" e Jesus no papel do "samaritano".
É fundamental também que tenhamos na Igreja (estalagem) um lugar onde possamos ser curados definitivamente, através dos Sacramentos.

Mas também somos todos chamados a ser bons samaritanos, já que queremos seguir em tudo o nosso Mestre. Esforcemo-nos por dar vida a estas palavras: " Vai e faz tu também o mesmo".

Um forte abraço em Cristo