quarta-feira, novembro 14, 2007

Uma de cada vez...


Um homem estava caminhando, ao pôr do sol, numa praia deserta. À medida que avançava, começou a avistar outro homem à distância. Ao aproximar-se, notou que ele se inclinava, apanhava algo e atirava para a água. Repetidamente, continuava. Inclinava-se, apanhava algo e atirava para a água. Aproximando-se ainda mais, o homem, notou que o outro estava a apanhar estrelas do mar que tinham sido arrastadas para a praia pela força das marés e, uma de cada vez, as lançava de volta à água. O homem ficou intrigado. Aproximou-se e disse:— Boa tarde, amigo. Estava a tentar adivinhar o que é você está a fazer.— Estou a devolver estas estrelas do mar ao oceano. Você sabe, a maré está baixa e todas as estrelas do mar foram arrastadas para a praia. Se eu não as lançar de volta ao mar, à sua casa, elas morrerão por falta de oxigénio.— Já entendo! ? respondeu o homem, mas deve haver milhares de estrelas do mar nesta praia! Provavelmente você não será capaz de as apanhar a todas. É que são muitas, simplesmente. E além do mais, isso está a acontecer em centenas de praias acima e abaixo desta! Vê que não fará diferença alguma?O outro sorriu, curvou-se, apanhou uma outra estrela do mar e, ao arremessá-la de volta ao mar, replicou:
- Olhe, fez diferença para aquela!

2 comentários:

Jacinta disse...

Apenas lindissima... precisamos de saber que por mais pequena k seja a nossa atitude tem muito valor.
***

Liliana disse...

De facto...Uma história que faz pensar...
Muitas vezes desanimamos porque pensamos que o nosso gesto não faz a diferença. Aqui está a prova que isso é mentira...