domingo, outubro 14, 2007

O mundo não quer ver

Quando partimos na sexta-feira à noite para Fátima, levávamos bem presente as dificuldades que iríamos encontrar para conseguir levar a bom termo o nosso trabalho de recolha de assinaturas.
Mas mesmo assim não desistimos porque o Darfur e a sua população martirizada pela guerra gritavam mais alto.
Num universo de 300 mil pessoas, conseguimos o “brilhante” número de aproximadamente 500 assinaturas.
Nas nossas t-shirts tínhamos estampada uma ampulheta que na parte superior dizia o mundo não quer ver e na parte inferior o tempo esgotou-se.
A mensagem não podia estar mais adequada ao que vivemos neste dias. Realmente à uma falta de sensibilidade para com o próximo arrepiante.
Simplesmente éramos ignorados por uma sociedade que caminha sem parar, sem tempo para olhar e ver os males do mundo.
De tantos nãos que ouvimos alguns ficaram na memória e por isso os transcrevo:
“Não tenho tempo…”
“Isso não é de cá não vou assinar...”
“Não assino porque eu estive na guerra a defende-los e eles quase me mataram…”
“Já assinei essas coisas todas…”
“Eu já tenho disso…”
“Eu vou ali e já volto…”
“Tenho de ir almoçar senão o restaurante enche…”
Todas estas pessoas supostamente seriam católicas pois saíam do recinto do santuário de Fátima e estas ainda eram as que nos falavam porque a maioria simplesmente passava indiferente.
O fim-de-semana foi duro, mas vale sempre a pena lutar quando o que nos faz mover é Cristo e os irmãos que sofrem.

3 comentários:

Liliana disse...

Realmente..foi um grande desânimo ver pessoas que nem sequer paravam para ver o que se passava à sua volta....
Mas Deus nos deu forças, para insistirmos, e de conseguir algumas pessoas que nos escutassem.

Maria João disse...

“Não assino porque eu estive na guerra a defende-los e eles quase me mataram…”

Aqui está uma boa expressão para vermos como é preciso evangelizar. Exemplos como este de falta de perdão e exemplos como os que vimos na televisão de pessoas que não se respeitavam umas às outras para verem a nova basílica,deve fazer-nos pensar mais no que estamos a fazer com a Palavra de Deus. É preciso transmiti-La cada vez mais. Inclusive a quem está dentro da Igreja. Ainda há muita ignorância e ainda há muita gente que não tem fé com obras.

Mais do que se dar uma má imagem da Igreja, dá-se uma má imagem de Deus.

Continuem com essa força.
beijos em Cristo

Jacinta disse...

Nós já estavamos mesmo á beira de desistir, de manha, quase ninguem assinou nada, só depois é que ganhamos coragem e lá conseguimos que as pessoas nos fossem ouvir, mas mesmo assim nunca pensaei que as pessoas fizessem tanta confusão por assinar um papel...bolas...