quinta-feira, maio 03, 2007

V JORNADA DIOCESANA DA JUVENTUDE DE LISBOA

No passado domingo, dia 29 de Abril, realizou-se em Arruda dos Vinhos a V Jornada Diocesana da Juventude de Lisboa, com a presença do Sr. Patriarca de Lisboa, Dom José Policarpo, da parte da tarde.
Chamados a participar, num compromisso pessoal que fizemos e que vamos fazendo todos os dias, aceitámos (eu, a Maria João e o Filipe) participar. Connosco, a Margarida Vieira e a Gilda Ferreira, que abdicando do seu fim-de-semana quiseram experimentar, servindo, do lado de trás de umas jornadas diocesanas de jovens. Ainda junto a nós, a Irmã Beta e a Irmã Dorinda, sempre de sorriso nos lábios e um brilhozinho nos olhos, demonstrando que vale a pena, que vale a pena lutar e falar dos que são constantemente esquecidos pelo mundo.
Chegaram um pouco mais tarde uns outros amigos, que já conhecíamos porque tínhamos visto na televisão. A família Ricardo (como é conhecida em Moçambique), um casal na casa dos trinta anos, com os seus três doces filhos, a Raquel, o Diogo e o Cristóvão. Finalmente o Irmão Neto e o Padre João que não estando, estavam porque fizeram parte da organização do nosso trabalho para as Jornadas e tão bem o prepararam e pensaram.
Dinamizámos juntos o Atelier Toca a Andar e ainda que não saíssemos de uma sala com pouco mais de 9 metros quadrados, fisicamente o nosso coração fazia Africa bater em nós. Os doentes, os pobres, os aflitos, os abandonados estavam presentes naquela sala e com eles, as diferentes VOCAÇÕES MISSIONÁRIAS ao seu serviço. – leigos, irmãs, irmãos, padres.
Participaram neste atelier tantos jovens (30 e mais alguns) à procura de alguma certeza, de algum clique que os faça sentir úteis, que lhes mostre por onde seguir no meio de tantas dúvidas, naturais das suas idades.
Acima de tudo queríamos passar a ideia de que podemos ajudar daqui, enquanto não descobrimos qual a OPÇÃO que transformará para sempre a nossa vida, seja ela qual for, com toda a certeza.
Tínhamos um espaço que funcionava como exposição/ apresentação de quem são os Missionários e Missionárias Combonianos, quais os seus projectos e grupos para jovens. De alguma forma tentámos fazer chegar MAIS ALÉM, UM SORRISO, UM OLHAR, UM ABRAÇO AMIGO, em nome de todos aqueles que não têm voz.
Apesar de todos os cansaços, foi sem dúvida mais um dia de VIDA feliz.

Com amizade,
Madalena Vieira.

2 comentários:

Jacinta disse...

Muito bem, estou a ver que os muninos do sul andam muito aplicadinhos...
Beijinhos
JA
P.S: O Felipe e a Mª João ficam muito bem vestidos "à missionários":)

sister disse...

O sr.Patriarca deixou-nos um toque:

o que é ser cristão?

o atelier "toca andar", no qual participamos,tambem nos deu o toque:

o que é ser missionária/o?

eu adorei este dia, principalmente porque estavamos a gritar "ou africa ou morte"!

beijocas