segunda-feira, abril 30, 2007

Presentes de Deus

Muitas são as vezes em que sentimos que uma força invade o nosso corpo naqueles momentos em que estamos mais frágeis e recarrega as nossas energias para podermos ultrapassar todos os obstáculos que se vão formando no nosso caminho. Para muitos, essa força é algo inexplicável, resultado de uma simples mudança de humor…É algo que passa despercebido. Mas, para nós, cristãos convictos, essa mão invisível que acaricia toda a nossa alma é Deus, nosso Pai.
Apesar de nem sempre nos apercebermos, Ele vai-nos presenteando a cada dia que passa. Já alguma vez lhe agradecemos pelo lindo sol que nos aquece, pelos belos prados que enfeitam o nosso planeta, pelo mar que nos tranquiliza? E pelas pessoas que vais colocando no nosso caminho? Pelas palavras de ternura que nos dirige pelas suas bocas? Pelos momentos que nos proporciona? São tantos os presentes que Deus nos dá, aos quais não damos a devida importância, e que vão colocando na nossa face aquele sorriso de alegria contagiante, através do qual vamos, também nós, sendo presentes para os outros.
Pois bem…Este mês foi, para mim, um grande presente, recheado de pequenos (mas grandes) presentes. Um deles foi, sem dúvida, a Páscoa Jovem, onde tive a oportunidade de me entregar totalmente a Ele, de partilhar experiências, de conhecer pessoas muito interessantes e especiais e de aprofundar laços de amizade. Uma dessas pessoas, a qual vou destacar porque fez parte, juntamente com a Jacinta, de um outro grande presente, foi o Diogo, de Famalicão.
Terminada a PJ, nós os três decidimos ter um fim-de-semana diferente em casa da Jacinta, em Alqueidão da Serra. Faziam também parte do nosso plano a Rute, de Lisboa, e o Leonel, de Famalicão, que, infelizmente, não puderam estar connosco. Então, lá foram um nortenho e uma moura visitar uma menina bonita de uma vila do Centro de Portugal…Avizinha-se uma mistura explosiva!
Esse encontro ocorreu na semana passada, de dia 20 a 22 de Abril. Esperava-nos, em Alqueidão da Serra, uma família muito bonita e simpática que nos acolheu de braços abertos: os pais da Jacinta, Rosário e Abel, e a pequena e encantadora Maria. A Mariana, outra irmã da Jacinta, não pôde estar presente já que se encontrava em retiro.
Foi um fim-de-semana muito especial! No sábado, tivemos a oportunidade de conhecer melhor Alqueidão, Porto de Mós, onde fomos visitar a Ana, que esteve na PJ, e fomos, também, ao Mosteiro da Batalha. Além disso, Deus proporcionou-nos um pôr-do-sol magnífico enquanto rezávamos o terço em cima de uma dome, na Serra de Aire. Não consigo expressar em palavras o que senti…mas foi tão maravilhoso que jamais esquecerei este momento na minha vida. Antes disso, depois do almoço, o Diogo e eu fomos convidados a falar um pouco da missão e da vida de Comboni aos meninos do 4º volume, aos quais a Jacinta dá a catequese. Foi uma experiência engraçada entrar numa sala em que quase ninguém nos conhecia mas em que despertámos logo a atenção. Todos olhavam para nós com um olhar atento, tentando responder às questões que lhes colocávamos. Isto durante aproximadamente vinte minutos porque, depois, fomos todos juntos fazer uma surpresa aos idosos do Lar de Alqueidão, cantando uma música e oferecendo flores. Acompanhava-nos, também, o Paulo, que também esteve presente na PJ, e que já faz parte do FM!
À noite, vimos Jonh Q, um filme lindíssimo que retrata a história de um pai que faz tudo para salvar a vida do filho. Aconselho, vivamente, a que todos o vejam. Supostamente, éramos cinco espectadores, a Jacinta, eu, o Paulo, o Diogo e a Maria, mas acabámos só por ser três pois os dois últimos meninos citados acabaram por dormir quase duas horas.
Avizinhando-se o momento de partida, a saudade já invadia o meu coração. Foi, sem dúvida, um fim-de-semana fenomenal sobretudo por poder estar com duas pessoas que, mal surgiram na minha vida, despertaram logo em mim um carinho imenso. São eles um dos melhores presentes que Deus me poderia dar. Agora paro e questiono-me: não serei eu uma sortuda? Deus concedeu-me o dom de acreditar! A Fé é o melhor presente que Ele nos pode dar. A ela, juntam-se as pedras preciosas que vão surgindo no meu caminho. Elas sabem quem são e sabem que estarão sempre no meu coração.

Por tudo isto, resta-me dizer: Obrigada Pai!

Marisa

3 comentários:

Ana disse...

muito obrigado por se lembrarem da coxa. bjs e inté

Madalena disse...

Querida Marisa,

foi muito bom ler este teu testemunho. Não sabia desse fim-de-semana e fiquei muito contente!

Nosso Senhor vai-nos dando presentes muito bonitos, nem sempre os conseguimos ver com olhos de ver. :)

Mil beijinhos, para todos,
Madalena.

Pescador disse...

Vocês pá......contagiam-me com a vossa fé e alegria!

Dou graças a Deus por existirem grupos como o vosso.

Abraços!