segunda-feira, novembro 06, 2006

Àgua

A água está queixosa.
Cai sobre nós como um cálice de ira, inundando-nos as casas, os caminhos, tudo, onde vivemos.
Este elemento que nos dá vida, que nos sacia, perfaz 70% do nosso corpo, está a ser desprezado por nós.
A água sempre nos ajudou. Quando estamos sujos, limpa-nos, quando estamos cansados, refresca-nos e sacia-nos. Com ela limpamos tudo, casa, objectos etc.… ela faz parte de nós, é vida, purifica, por isso, não deve ser desprezada, usada e abusada pelo homem, deve ser respeitada por este como se fosse ele mesmo, para que deste modo ela exista sempre pura no meio de nós.

Que a chuva caia suavemente,
Enquanto o vento a toca lentamente,
Que o Sol a aqueça ternamente
E torne o homem mais crente.

Crente que dele precisa,
Que dele necessita.
Que não há vida sem água,
Nem água sem vida.
Que o mundo precise dela
E todo o homem que nele habita.

Anónimo

2 comentários:

Nuno Cruz disse...

"Crente que dele precisa,
Que dele necessita."

não é dele mas dela , da água :D

"Crente que dela precisa,
Que dela necessita."

cvj disse...

Ainda bem que alguém está atento...
Abraço